Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas

PPGAC
por Portal PPGAC Iarte
Publicado: 15/02/2017 - 17:44
Última modificação: 20/04/2020 - 11:32
Logo PPGAC

O Programa de Mestrado em artes Cênicas  iniciou suas atividades em 2016 e destina-se a egressos de cursos de graduação de longa duração (graduação plena) reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC), na área de Teatro, Dança, Educação, Artes Visuais, História, Letras. Excepcionalmente, poderão ser aceitos alunos graduados de outras áreas desde que apresentem projetos vinculados a uma das linhas de pesquisa do Programa.

 

Estrutura Curricular

I)Total de Créditos para Titulação - Mestrado:

O ingressante no MESTRADO terá que cursar 36 créditos, assim subdivididos:

01 Obrigatória Geral + 1 obrigatória por linha + 2 optativas + Dissertação de Mestrado (Apenas Vínculo) + Estagio docência I (se Capes).

Créditos =  4 + 4 + 8 + 20 = 36

Integralização de Créditos disciplinares deverá ocorrer em 12 (doze) meses.

 

II) Periodicidade da Seleção

Conforme Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas o processo seletivo será regido por Edital próprio, devendo ocorrer ordinariamente uma vez ao ano; e extraordinariamente, quando for o caso, sempre definido pelo colegiado.

 

III)      Número de Vagas anuais nos processos seletivos:

a) Ano 2016: 16 vagas

b) Ano 2017: 18 vagas

c) Ano 2018: 20 vagas

d) Ano 2019: 20 vagas

Vídeo Institucional da UFU
Histórico: 
O Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFU teve, no ano de 2016, seu primeiro ano de atividades, sendo considerado, portanto, um curso novo. Mas o envolvimento de seu corpo docente com pós graduação advém desde 2009, pois a maioria participou da fundação do programa misto em Artes na UFU. Assim, o PPGAC tramitou em 2015 na Capes para construir seu desmembramento para, posteriormente, tornar-se um programa específico em Artes Cênicas, articulando as sub-áreas de Teatro e Dança. Desse modo, nosso programa situa-se na universidade numa ampla política de incentivo à pós-graduação. Ao final do ano de 2016, a UFU possui 49 PPGs, nos quais são oferecidos 41 cursos de mestrado acadêmico, 08 cursos de mestrado profissional e 22 cursos de doutorado. No ano de 2016 (dados de outubro), estavam credenciados nos 49 programas de pós-graduação 1.143 professores, desses, 974 como professores permanentes, 164 como professores colaboradores e cinco professores visitantes. Esses docentes pesquisadores são responsáveis, no escopo de seus PPGs, por  180 linhas de pesquisas desenvolvendo 1.650 projetos de pesquisa. Essas linhas e esses projetos de pesquisa englobam 58 áreas de concentração nas diversas áreas do conhecimento. Indicador corroborado pelo expressivo crescimento da participação de professores com o título de mestre e doutor. Ao lado desse crescimento se implantou desde a década de 1990 programas na área de humanidades, tais como: Estudos Linguísticos, Estudos Literários, História, Filosofia e Educação. Havia, portanto, uma lacuna na formação regional para a área de Artes. Assim, em 2009, foi proposto e aprovado o Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGArtes), um programa híbrido que à, época, somava pesquisadores de Artes Visuais, Música e Teatro. Parte integrante da estrutura do Instituto de Artes, o PPGArtes veio se consolidado como espaço no qual os formandos das graduações em Artes Visuais, Música e Teatro, já atuando como licenciados e bacharéis, encontravam a oportunidade fundamental de prosseguirem, na sua própria região, sua formação profissional e intelectual. Também no tocante aos artistas da comunidade uberlandense, é perceptível a aceitação e reconhecimento que este público tem demonstrado em relação aos avanços que a existência do PPGArtes significa para a cidade. No entanto, o crescimento do número de docentes das três áreas, somado à nova graduação em dança, a partir de 2013 começou a ser gestado o desmembramento dos programas do Iarte UFU. Assim, a área de Artes Visuais continuou com o programa existente, a área de Música implantou seu próprio programa a partir de agosto de 2015 e a área de Artes Cênicas (Teatro + Dança) organizou seu próprio programa que se iniciou em março de 2016. Uberlândia é uma cidade de porte médio, de aproximadamente 650 mil habitantes, polo regional do chamado Triângulo Mineiro. Aqui se concentram cursos universitários, indústrias e serviços, bem como o atendimento de saúde hospitalar. A produção cultural vem crescendo nos últimos anos, mas ainda é incipiente quando comparada com o potencial local. Portanto, o impacto da criação do Programa da Pós-Graduação em Artes Cênicas na Universidade Federal de Uberlândia tem beneficiado, principalmente, a região do Triângulo Mineiro, capacitando profissionais que já atuam na rede do ensino médio e fundamental - público e particular - do estado de Minas Gerais. Há que se observar também, na região do Triângulo, uma crescente demanda pela promoção e produção cultural de qualidade, consequentemente, uma maior ampliação dos espaços para atuação dos profissionais que trabalham com a criação, a produção artística e a reflexão sobre as artes cênicas. Nesse contexto, o Mestrado em Artes Cênicas, desde o seu primeiro ano de existência já  é uma realidade implantada, fortalecendo espaços e compartilhando experiências. Nesse contexto, conta com 12 ingressantes matriculados em seu primeiro processo seletivo. Mas, ao longo de 2016, recebeu e incorporou outros docentes que não estavam no projeto inicial e irá contar a partir de 2017 com um total de 17 pesquisadores/orientadores.
Objetivo: 
Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas, em nível de Mestrado, tem como objetivos: I – qualificar profissionais de elevado nível acadêmico com capacidade de: a)         realizar pesquisas, contribuindo para o desenvolvimento artístico-científico do curso e da área, em geral; b)         realizar e incentivar práticas artísticas inovadoras e de potencial estético que enriqueçam o curso e tenham inserção sobre a comunidade local. II – Neste sentido, o Curso de Artes Cênicas, tem buscado incentivar pesquisas que tenham como objetivos o desenvolvimento de estudos artísticos-científicos, que dialoguem com outras universidades brasileiras e estrangeiras, bem como com a comunidade regional e nacional, em geral, no sentido de trazer novos olhares e paradigmas. E, também, incentivar a comunidade local quanto à importância das Artes no desenvolvimento estético e cognitivo.
Missão: 
Ao incentivar a formação e titulação de mestres na região de Uberlândia e Triângulo Mineiro, espera-se desses profissionais, mais inserção no mundo profissional, seja o de continuidade no acadêmico ou outros trabalhos, que aponte para alguns perfis, a saber: a). para a rede de ensino público, privado e terceiro setor; b). para espaços escolares formais e não formais; c). para espaços culturais; d). para grupos e coletivos teatrais e de dança; e). para atuação em campos correlatos como criação para radio, cinema e tv. f). esperamos, obviamente, que  façam  o doutorado na área. Alguns já se preparam para isso e estão em processo de escrita e temos certeza, por que, já fomos procurados, que quando pudermos oferecer o curso, muitos o farão. É importante observar que nossos egressos deram continuidade a profissões ligadas às Artes, a saber: atuação em grupos de teatro; retorno como professores em universidades, inclusive a nossa; como professores das redes, pública e particular, de ensino;  atuação em propagandas, documentários de televisão; novelas em blogs.
Infraestrutura: 
Os Laboratórios de Ensino e Pesquisa são espaços físicos e estruturais compartilhados entre a Pós Graduação em Artes Cênicas e os Cursos de Graduação em Teatro e Dança do IARTE, que buscam desenvolver e atender as atividades ligadas ao ensino, à pesquisa e à extensão da UFU. Encontram-se localizados nos blocos 3M, 5U e 3E da Universidade, Além das instalações físicas, os laboratórios são equipados com materiais pertinentes às atividades específicas que são realizadas em seu contexto; materiais estes que vão desde equipamentos eletrônicos gerais (aparelho de som, projetor, armários, entre outros) a equipamentos específicos (iluminação, figurinos, esqueletos, cenários, bolas suíças, câmeras fotográficas, filmadoras, computadores, entre outros). Cada Laboratório possui uma estrutura regimentar particular que aponta desde as diretrizes administrativas às possíveis interlocuções com o tripé ensino, pesquisa e extensão. Nesse contexto, cada laboratório é coordenado por um professor vinculado ao IARTE, sendo escolhido para um mandato de 2 anos no contexto das graduações. Os Laboratórios são atendidos por uma equipe de técnicos das seguintes áreas: cenografia, iluminação, coreografia, figurino, costura, dramaturgia, produção, arte e tecnologia, música e audiovisual. Eles são responsáveis pelo atendimento aos alunos, pelo acompanhamento das atividades de ensino, pesquisa e extensão, pela proposição de atividades complementares e pelo acompanhamento e assessoramento das atividades da coordenação. Os Laboratórios também são espaços em que os grupos de pesquisa vinculados aos professores da Pós-Graduação e da Graduação atuam e desenvolvem os seus trabalhos. Ainda, é onde são desenvolvidas ações de atendimento geral ao público da área das Artes Cênicas e de outras áreas da Universidade. Assim, é possível afirmar que os Laboratórios se organizam de maneira que possam atender as mais diversas demandas, sempre potencializando atividades que estejam alinhadas com os objetivos de ambos os níveis de formação. Os materiais pertencentes aos Laboratórios são adquiridos com recursos das áreas de Teatro e Dança, por meio de Edital de Melhoria de Laboratórios da UFU e por meio de projetos de pesquisa e/ou extensão aprovados em editais internos e externos à Universidade. O atendimento a essas demandas são acordados em reuniões de área das Graduações. Há também, com certa regularidade, a atuação direta de discentes bolsistas e voluntários que atuam junto aos laboratórios, sendo estes alunos vinculados às Graduações. Eles são selecionados por meio de dois editais da UFU que possibilitam a atuação em serviços administrativos e a atuação em monitorias técnicas. Tanto professores como técnicos podem se candidatar a atuar como orientadores de bolsistas de laboratório.   FICHA TÉCNICA Laboratório de Interpretação e Encenação – LIE Coordenação – Profa. Dra. Daniele Pimenta danielepimenta@ciapicnic.com.br   Laboratório de Ações Corporais – LAC Coordenação – Prof. Dr. Fernando Manoel Aleixo aleixo@ufu.br   Laboratório de Indumentária, Caracterização e Adereços – LICA Coordenação – Profa. Dra. Vilma Campo campos-leite@uol.com.br   Laboratório Audiovisual de Artes Cênicas - Documentação e Memória – LAACENICAS Coordenação Prof. Dr. Eduardo de Paula edu.edepaula@gmail.com   Laboratório de Práticas Pedagógicas em Teatro – LAPET Coordenação – Prof. Dr. Wellington Menegaz wellmenegaz@yahoo.com.br   Laboratório de Textos e Cenas – LATECE Coordenação – Prof. Dr. Luiz Humberto Arantes lharantes@yahoo.com.br   Laboratório de Investigações do Corpo – LICOR Coordenação – Prof. Dr. Jarbas Siqueira Ramos licordancaufu@gmail.com   Técnicos vinculados aos Laboratórios: Alessandro Carvalho – Técnico em Audiovisual Alexis Ferreira da Silva – Arte e Tecnologia Ana Carolina Tannús (Nina) – Coreógrafa Camila Tiago – Diretora de Iluminação Elisa Villela – Diretora de Produção Letícia Pinheiro – Figurinista Lucio Pereira – Música/Percussão Luiz Leite – Dramaturgo Mao Minillo – Costureira Pedro Eduardo da Silva – Cenógrafo.
+55 34 3239-4522 Ramal: 4522
Av. João Naves de Ávila, 2121
Uberlândia, Minas Gerais, Brasil
38400-902
Campus Santa Mônica - Bloco 1V - Sala 5
Tópicos: